Comentário sobre a exibição de ‘Fazer pela Vida na Estação Seca’

Sessão dedicada à Antropologia no Verão ULisboa 2019, semana “Á Descoberta das Ciências Sociais”, 4 Julho

Fotografia de Madalena Duque dos Santos

Exibição de “Fazer pela vida na estação seca”, documentário realizado por Inês Ponte

No âmbito do projeto de Verão da Universidade de Lisboa no Instituto de Ciências Sociais, que pretende proporcionar uma experiência elucidativa daquilo que é o programa universitário nesta faculdade, assistimos à conferência “Fazer pela vida na estação seca”, na qual presenciámos o testemunho de uma antropóloga que viveu um ano no contexto de uma aldeia do Sul de Angola.

Fotografia de Silvia Félix

Após uma breve introdução clara de conceitos da disciplina, visualizámos um pequeno filme que ilustrava a vida desta antropóloga aquando desta experiência, o qual integrava pequenos vídeos das atividades diárias desta família. Na sequência destas iniciativas, debatemos as várias imagens e ideias do filme e esclarecemos curiosidades e dúvidas. Seguidamente, numa tentativa de vivenciar uma prática cultural dos aldeões, fizemos pulseiras de missangas de modo a experienciar o grau de dificuldade das atividades do lazer destas pessoas.

Salvador Almeida e a Catarina Ferreira, participantes da semana À Descoberta das Ciências Sociais 2019