CFP: O Gado no Mundo Lusófono – Perspectivas Históricas e Antropológicas, Séculos 19-21

 

O GADO NO MUNDO LUSÓFONO – PERSPECTIVAS HISTÓRICAS E ANTROPOLÓGICAS, SÉCULOS 19-21 

Oficina Virtual, 2-3 de Outubro de 2023

Chamada de trabalhos para uma oficina virtual

Prazo: 31 de Janeiro de 2023

Devido aos papéis sociais, económicos e simbólicos fundamentais que o gado tem desempenhado historicamente na vida das populações em todo o mundo, importância que hoje se mantém, as relações entre humanos e gado e os sistemas de produção pecuária tornaram-se temas relevantes de investigação nas ciências humanas e sociais. Estas investigações apoiam-se cada vez mais em perspectivas vindas de campos do saber distintos, entre os quais as ciências naturais. A ligação entre gado e imperialismo tem atraído particularmente o interesse de estudiosos com diferentes formações e perspectivas, interessados em temas como a evolução das práticas pecuárias em sociedades divididas em função de aspectos raciais, os desafios colocados por ambientes propícios a determinadas doenças ou as transformações ecológicas trazidas pela expansão da produção pecuária industrial. O “animal turn” nas ciências sociais e nas humanidades tem, por sua vez, instado a academia a afastar-se de perspectivas antropocêntricas para privilegiar, ao invés, perspectivas centradas nas relações entre animais humanos e animais não humanos e perspectivas multi-espécies. Além disso, as perspectivas baseadas em diferentes tipos de gado têm complexificado as escalas analíticas, salientando a interligação entre dimensões locais, regionais, nacionais, transnacionais e trans-imperiais.

Reconhecendo as diferentes contribuições empíricas e discussões teóricas que este tema tem vindo a suscitar ao longo das últimas décadas, o objectivo desta oficina é reunir contributos de áreas como a história ambiental, a antropologia, a história global, a história social, os estudos agrários, a história da saúde, os estudos animais e os estudos de desenvolvimento para investigar a evolução do papel do gado em diferentes regiões do mundo lusófono.

O horizonte temporal e amplo enfoque geográfico proposto poderia assim abranger, por exemplo, estudos de caso centrados na expansão da exploração pecuária de bovinos no Brasil pós-independência e na sua relação com a desflorestação; nas lutas dos pastores contra o Estado colonial no sul de Angola na década de 1960; na evolução do papel dos búfalos em Timor Leste colonial e pós-colonial; ou na relação entre segurança alimentar e a produção de aves de capoeira por mulheres em Moçambique no século XXI.

Propomos a criação de um espaço para debater aspectos relacionados com a pecuária em regiões da América do Sul, da África e da Ásia que outrora estiveram sob domínio colonial português, bem como a evolução das relações entre estas regiões. As propostas poderão optar por um recorte temporal mais restrito ou mais amplo entre os séculos XIX e XXI e dialogar com abordagens analíticas de diferentes áreas disciplinares, assim como com perspectivas inter- ou transdisciplinares.

Convidamos à apresentação de propostas centradas no mundo lusófono que abordem os seguintes tópicos, embora não estejam limitadas por eles:

•           Práticas pecuárias

•           Condições ambientais

•           Saúde e doença

•           Raças

•           Comércio

•           Mobilidade e aclimatação do gado

•           Carne, leite e outros produtos derivados de animais

•           Comodificação

•           Alimentação

•           Regimes de conhecimento

•           Políticas pecuárias coloniais e pós-independência

•           Perspectivas multi-espécies sobre o gado

 

INFORMAÇÕES PRÁTICAS

As propostas devem ser enviadas em Português ou em Inglês para b.direito@fct.unl.pt e inesponte@ics.ulisboa.pt até 31 Janeiro, 2023, e devem incluir:

Nome(s);     Email de contacto(s);     Afiliação institucional;     Biografia curta do(s) autor(es) (max. 100 palavras);     Título da apresentação;     Resumo (max. 300 palavras).

Os autores seleccionados serão convidados a submeter uma versão escrita da sua comunicação (5000-6000 palavras, incluindo notas e bibliografia) algumas semanas antes do encontro. As comunicações serão pré-circuladas entre todos os participantes na Oficina. Durante a Oficina, cada comunicação será comentada por um dos participantes e os autores terão a possibilidade de responder, antes de uma discussão geral.

Línguas Oficiais da Oficina: Português e Inglês 

Esta oficina não tem taxa de inscrição.

Alguns dos contributos farão parte de um volume ou de um número especial de uma revista científica.

 

CALENDARIZAÇÃO

31 de Janeiro de  2023            Prazo para apresentação de resumos

1 de Março de 2023                Notificação da decisão sobre a aceitação dos resumos

4 de Setembro de 2023           Divulgação do programa preliminar

15 de Setembro de 2023         Prazo para o envio das versões escritas das comunicações para circulação entre os participantes na oficina

2 e 3 de Outubro                     Oficina Virtual

 

ORGANIZAÇÃO

Bárbara Direito (CIUHCT- NOVA FCT) e Inês Ponte (ICS-ULisboa).

APOIO

Esta Oficina é apoiada por fundos nacionais através da FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P. (PIDDAC/OE), através da unidade CIUHCT no âmbito do projecto UIDB/00286/2020 e contrato CEECIND/01948/2017; e através da unidade ICS-ULisboa no âmbito dos projectos UIDB/50013/2020, UIDP/50013/2020, LA/P/0051/2020 e contrato CEECIND/01762/2020.