Modos de fazer da antropologia colonial: a missão científica de Mendes Correia à Guiné Portuguesa (1945-1946)

Modos de fazer da «antropologia colonial»: a missão científica de Mendes Correia à Guiné Portuguesa (1945-1946), é o novo capítulo de Patrícia Ferraz de Matos (ICS-ULisboa), no livro “Modos de Fazer” (coord. de Vítor Oliveira Jorge), publicado sob a chancela do CITCEM (Centro de Investigação Transdisciplinar  «Cultura, Espaço e Memória»)

Resumo do capítulo:

“Entre 1945 e 1946 Mendes Correia, principal mentor da Escola de Antropologia do Porto, esteve na então Guiné Portuguesa acompanhado pelo seu assistente Amílcar de Magalhães Mateus para preparar uma missão antropológica. O roteiro denota os interesses científicos de Mendes Correia e o modo como procurava produzir conhecimento – estabelecendo uma rede de contactos entre cientistas internacionais e informantes locais. Tal modus operandi, presente em outros países colonizadores, fornece-nos material para refletir como a antropologia esteve articulada com o projeto colonial português, nomeadamente através da criação de missões científicas. Esta visita permitiu ainda desmitificar algumas ideias preconcebidas de Mendes Correia, nomeadamente as relativas à classificação racial, e suscitou a necessidade de desenvolver novos campos de estudo, como as línguas nativas e os sistemas de numeração.”

Capítulo, em livro acesso, disponível aqui